LSLB | Fazendas

POSTADO POR Zevenet | 15 de janeiro de 2019

Nesta seção, você poderá gerenciar o LSLB (Balanceamento de carga de serviço local, principalmente aplicativos baseados em TCP / UDP / SCTP / HTTP / HTTPS) módulo de farms.

Tabela de Conteúdo

Fazendas listadas com as propriedades de cada fazenda. Os campos mostrados por fazenda são descritos abaixo.

NOME. Nome descritivo para o farm, esse valor será exclusivo em todos os serviços virtuais criados.
PERFIL. O perfil configurado para o determinado farm, os perfis disponíveis para o módulo LSLB são http, https e l4xnat.
IP VIRTUAL. O endereço IP que gerencia o tráfego, também é conhecido como IP virtual que pode ser movido para outro nó do cluster.
PORTO VIRTUAL. Porta que está gerenciando o tráfego, também é agora como uma porta virtual.
STATUS. O status da fazenda em questão, os valores disponíveis são:

  • Verde: Significa UP. A fazenda está em execução e todos os backends estão ativos.
  • Vermelho: Significa BAIXA. Fazenda é parada.
  • Laranja: Significa REINICIAR NECESSÁRIO. Há alterações recentes que precisam de uma reinicialização de farm para serem aplicadas.
  • Preto: Significa CRÍTICA. O farm é UP, mas não há back-end disponível ou eles estão no modo de manutenção
  • Azul: Significa PROBLEMA. A fazenda está em execução, mas pelo menos um back-end está desativado.
  • Amarelo: Significa MANUTENÇÃO. O farm está em execução, mas pelo menos um back-end está no modo de manutenção.

Quando o status é UP, o farm está em execução e é capaz de gerenciar o tráfego no IP virtual e na (s) porta (s) configurada (s). Se o status for DOWN, o farm será interrompido e as conexões de entrada serão rejeitadas. Se o status for REINICIAR NECESSÁRIO, o farm foi alterado, mas ainda não aplicado, uma reinicialização é necessária para aplicar as novas alterações.

AÇÕES. As ações / ícones disponíveis para cada farm na tabela são os seguintes:

  • Editar. Altere as opções básicas e avançadas para este serviço virtual ou farm, crie novos serviços e aplique alterações nos back-ends.
  • Restart. O Farm será parado e iniciado automaticamente.
  • Parar. Esta ação só estará disponível se o farm estiver em execução e todo o tráfego gerenciado por esse farm for descartado assim que o botão for pressionado. O PORT será lançado assim, poderá ser usado por outro perfil.
  • Início. Essa ação só estará disponível se o farm for interrompido, o serviço será vinculado ao IP e ao PORT configurado e, portanto, o tráfego por meio deles será tratado pelo farm.
  • Apagar. O Farm será parado e todos os arquivos de configuração serão excluídos. O IP e PORT serão liberados para que possam ser usados ​​por outro farm.

Próximo passo, criar um farm LSLB.

Compartilhar no:

Documentação sob os termos da Licença de Documentação Livre GNU.

Esse artigo foi útil?

Artigos Relacionados